“De um único fôlego, a pincelada escorrega sem interrupções verticalmente de cima a baixo pela chapa. Como se fosse preciso respirar fundo para fixar cada gesto”. Daniela Vicentini - Respirar Pincelar (texto completo)
“O colorido é dado tanto pelo cinza do suporte como pela escolha minuciosa de cada tom. Justapostas e sobrepostas criam-se também novos tons na própria superfície. Geram-se opacidades, transparências e velaturas. Para controlar o efeito do todo, o procedimento é lento. Cada cor/pincelada-ininterrupta é posta dia após dia.” Daniela Vicentini - Respirar Pincelar - (texto completo)
"Não há como não reparar no brilho das pinturas da artista. Porém, tal brilho não se deve apenas à cor do alumínio e sim ao resultado da pesquisa da artista em relação à cor e ao tipo de material com que cobre a cor. Muito se pensa que as pinturas são transparentes, permitindo divisar a superfície, quando na verdade as diversas camadas de tinta cobrem o alumínio, num jogo interessante de sentidos e resultados: alumínio coberto, alumínio redescoberto, material escondido, material revivido." Benedito Costa Neto - Sobre o suave e o perene - (texto convite)
"Como resultado visual, vemos cores (em listras e xadrezes), mas também paisagens involuntárias, em que o elemento “tempo” é fundamental. A perenidade é possível depois de um exaustivo trabalho de suavidades e sutilezas." Benedito Costa Neto - Sobre o suave e o perene - (texto completo)